Acho que esse mês de novembro foi com certeza um dos mais conturbados da minha vida. Eu não sou uma pessoa que lida muito bem com mudanças e perdas…e tive muito disso esse mês.

Eu nunca pensei em casar e ter filhos…mas sempre quis “noivar” hahahaha (vai entender)

Namorei por sete anos e sempre conversávamos sobre noivar/casar/morar junto/filhos/etc…(sem ordem específica)…então já não era nenhuma surpresa que eventualmente iria acontecer. O problema? As coisas não foram como a sociedade manda, nada estava muito no “tempo certo”…e de certa forma eu acho isso ótimo.

Em nossas conversas eu sempre disse que queria algo muito simples (sem mimimi/carro de som(¬¬)/etc), um anel fofo, algo íntimo (sem a presença de terceiros), que fosse significativo, que me surpreendesse e fosse registrado de alguma forma. Sempre zoei que ele nunca conseguiria completar todos os itens.

No fim ele conseguiu todos os itens e foi um momento bem especial pra nós. No dia seguinte fomos morar juntos e aí a loucura começou rs

Pra mim casar é morar junto. Com ou sem cerimônia o que importa é o convívio e a paciência para lidar com tudo o que vem depois.

Nos três primeiros dias eu surtei hahaha (já comecei bem)

Tudo novidade, a separação com minha mãe, colocar a casa no lugar, dividir espaço com um menino (rs), limpar, cozinhar, dividir tarefas, economizar, decorar, adaptar a filha peluda, receber visitas sem ter um sofá, não ter internet…etc.

Mas agora já estou bem melhor…mesmo que ainda não tenha um sofá e televisão 🙂

No fim da primeira semana, perdi meu tio…o que está sendo uma tristeza muito grande.

Toda perda faz a gente pensar ainda mais na vida e nos relacionamentos que temos com as pessoas que amamos. Vou sentir muita falta dele.

Então foi um misto de alegria, nervosismo e tristeza tudo quase junto!

Vamos ver o que mais vem pela frente…com certeza não será um casamento pelos próximos três anos pelo menos…cadê dinheiro?! rs

 

Share: